Sedir

 

 SEDIR

(Yvon Le Loup)

Com dezenove anos de idade, foi sob a égide de Papus que o jovem Sédir começara a estudar seriamente o ocultismo, no famoso Centro da Rua Trévise. Eis como V. E. Michelet relata esse primeiro encontro:
“Eu me achava, certa noite na loja da Rua Trévise... quando apresentou-se um jovem esguio e lento que declarou de chofre:
“Pois é! Quero fazer ocultismo.” – Pelo aspecto desajeitado e pouco arejado do recém-chegado, não pude deixar de rir. O futuro mostrou-me quão errado andei. Papus, que sabia utilizar os homens não riu. Disse: - Está bem, rapaz. Venha me ver no domingo pela manhã. – E naquele domingo, confiou ao neófito o cuidado de manter em ordem a preciosa biblioteca que ia constituindo. Assim estreiou nos altos estudos o jovem rapaz bretão que se chamava Yvon de Le Loup.”. Seis anos após Sedir já era Membro do Supremo Conselho da Ordem Martinista e, ao mesmo tempo, nomeado Diretor-adjunto do Grupo de Estudos Esotéricos. Já era, pois em 1895-1896, o braço direito de Papus, inclusive no setor Gnóstico na qualidade de Bispo devidamente consagrado. Em novembro de 1897 encontrou-se com o Mestre Philippe, de quem tornou-se Discípulo incondicional.

Como todos os Discípulos do Mestre, punha sua própria pessoa atrás a enaltecer o Mestre; daí que suas ações eram marcadas sempre pelos Ensinamentos que dele recebia. Em 1908 publicou seu notável livro “Initiations”; esta leitura assim como a das suas obras posteriores mostra que, de fato, Sédir evoluiu do ocultismo para a mística pura; por outro lado, cansado de dogmas, técnicas e rituais, afirmou sua posição de místico puro. Foi que com mais perfeição descreveu o Mestre, a Quem devotava incondicional obediência e amor. Fez “demolir”, nas palavras do Mestre Sevananda, o entusiasmo que muitos jovens ocidentais tem pelas coisas do Oriente, e pelos métodos da vontade e da técnica. Faleceu aos 56 anos tentando não deixar atrás marcas pessoais.  

Sarvas Ananda - 2009 - Todos os Direitos Reservados ©
contato@sarvasananda.com.br