Papus

 

PAPUS

 (Dr. Gérard Encausse)

Nasceu em 1865, filho de uma cigana e um químico francês. Aos 12 anos, os pais o trouxeram a Paris. Aos 17 anos iniciou os estudos médicos, quando também foi iniciado Superios Incógnito, precocemente, por Dellaage. Aos 19 anos iniciou sua atividade de escritor, com um total de mais de 200 obras. Tornou-se Discípulo incondicional do Mestre Philippe, de quem é “braço direito na vida pública”. O Marquês Alexandre Saint’-Yves d’Alveydre, é seu Mestre Intelectual e de quem recebe a CHAVE DAS SÍNTESES, permitindo-lhe ingressar nas tradições religiosas e iniciáticas assim como do andar das Civilizações. Cumpriu missões nas cortes européias, inclusive na Corte do Czar das Rússias. “Aos 19 anos, Papus teve um desentendimento com outra pessoa, reavivando nele sua “alma ardente”.

Resolvido a “eliminar o bicho indigno”, o que Papus ainda considerava um direito, senão um dever, ele o esperava, de arma em punho, no já célebre “Chat Noir”. Mas, quando o adversário ia surgir, sente uma mão pousar no seu ombro. Vira-se indignado com a intrusão. Mas fica petrificado: um ser luminoso, diáfano, de resplandecente beleza, que de humano só tem a forma olha-o grave e suavemente e lhe diz: “Que ias fazer? Não é a tua missão cometer tal violência. Perdoa a esse homem. Sei, ofendeu-te, não é? Mas Cristo foi coberto pelo opróbio e não somente perdoou a seus detratores, mas ainda orou por eles...” Papus  abaixou a cabeça. Quando a ergue, a visão sumira. Mas Papus tinha reatualizado o que já treinara: exaltar-se pelos ideais da bondade...

Papus foi o “braço forte” para o labor de Mestre Philippe, quanto a Sua missão externa. Paralelamente, remodelou, sublimando a “ORDEM MARTINISTA” iniciada por Martines de Pasqually e continuada por Louis-Claude de Saint-Martin. Trabalhou incansavelmente pelo bem da humanidade sob a orientação espiritual do seu Mestre, Philippe de Lyon. Caiu fulminado pela tuberculose adquirida cuidando dos soldados feridos e moribundos atrás das linhas de combate da primeira Grande Guerra.
 

Sarvas Ananda - 2009 - Todos os Direitos Reservados ©
contato@sarvasananda.com.br